Ser mulher é conviver com o divino, mas também com muitos desafios! Frustrada com sua vida pessoal e profissional?

Home / Home / Ser mulher é conviver com o divino, mas também com muitos desafios! Frustrada com sua vida pessoal e profissional?

Saiba como a neurociência pode te ajudar a superar suas emoções desagradáveis

 

Livro Frustração, da neurocientista especializada em emoções – Adriana Fóz, mostra a importância de a mulher aprender a lidar com as suas emoções seja na área profissional, como mãe, esposa, nos cuidados com a casa e nos seus autocuidados, para enfrentar a frustração e a desenvolver habilidades de autocontrole e autoconhecimento.

Aprenda a treinar suas competências emocionais usando a Plasticidade Emocional, conceito da neuropsicóloga e educadora, Adriana Fóz.

A mulher moderna enfrenta várias questões que a aflige, como gravidez, padrão de beleza, casamento e separação, problemas no trabalho ou com os filhos. A maternidade, por exemplo, tendo sido concluída ou não, até por alguma questão de saúde ou até por uma decisão pessoal, muitas vezes vira um tabu na vida da mulher. Já como mãe, trabalha com as frustrações inerentes a educação dos seus filhos, ou por não conseguir estar presente em suas vidas como gostaria em função do trabalho ou por não terem a performance escolar esperada. O padrão de beleza também é outro tema que normalmente atormenta as mulheres, por não se acharem bonitas ou pela beleza que está sendo perdida com o tempo, pelo excesso de magreza ou pelo ganho constante de peso. Além do tipo de relacionamento que desejam estabelecer, que pode não ser o esperado por ela mesma ou pelos outros. A mulher ainda hoje, não possui as mesmas condições e oportunidades de trabalho que os homens, o que é também corroborado com várias pesquisas e vivências.

Adriana Fóz, psicopedagoga e neurocientista, tem propriedade para falar sobre frustração. Aos 32 anos, no auge de sua vida pessoal e profissional, ela sofreu um AVC e precisou de cinco anos para voltar a realizar plenamente atividades simples, como falar e andar. Se separou. Mudou de área profissional. É fácil imaginar quantas frustrações Adriana precisou enfrentar. Mas, ao contrário do que você possa pensar, ela nunca desistiu, e desenvolveu ferramentas para alcançar a superação, mostradas em seu novo livro Frustração (Benvirá | 272 pp. | R$ 34,90).

Após sua recuperação, Adriana mergulhou de cabeça no estudo do funcionamento do cérebro e desenvolveu o conceito da Plasticidade Emocional, que é a capacidade de reconfigurar nossas emoções para enfrentar adversidades. Adriana entendeu a teoria por trás daquilo que havia vivido na prática: as competências emocionais (perseverança, empatia, intuição, resiliência, gentileza, generosidade, paciência, otimismo, fé, criatividade, foco, coragem, perdão e gratidão) são imprescindíveis na hora de encarar uma frustração e diminuir seu impacto negativo.

Neste livro, Adriana aborda justamente os temas da superação da adversidade e da minimização do sentimento de frustração. Utilizando exemplos reais, ela mostra como as competências emocionais funcionam – sempre pelo ponto de vista da neurociência, sua área de pesquisa – e dá dicas simples para perceber e treinar cada uma delas. O livro traz ainda alguns quizzes e uma mandala da Plasticidade Emocional, ferramentas que ajudarão na hora de encarar situações difíceis.

“Munida de determinação, esforço e fé, Adriana nos conduz por uma jornada de resiliência e nos mostra o quanto as adversidades podem nos fortalecer e nos conduzir rumo à transcendência e à transformação em seres melhores. Se entendermos que as frustrações sempre estarão presentes em nossa vida, chegaremos à conclusão de que é necessário aprender a lidar com elas e transformar cada ‘derrota’ em ponto de partida para as vitórias que nos esperam logo à frente. De certa forma, este livro da Benvirá é uma espécie de manual para que, através das dificuldades vitais, possamos transformar limões em limonada, tudo baseado em conhecimento científico, apresentado em linguagem acessível e empática”, diz no prefácio a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva, autora das obras Mentes perigosas e Mentes depressivas.

 

SERVIÇO

Frustração – como treinar suas competências emocionais para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional.

Benvirá, 272 páginas

Preço sugerido: R$ 34,90

Para mais informações: www.benvira.com.br

 

SOBRE A AUTORA

Mestre em Psicologia Médica e Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo, Pós-graduada em Psicologia da Educação pela Universidade de São Paulo (USP), Adriana Fóz é especialista em Psicopedagogia e Neuropsicologia. É diretora da NeuroConecte, pesquisadora do LINC (Laboratório de Neurociências Clínicas – Unifesp. Referência nacional em Educação Socioemocional, Reabilitação Cognitiva e Neurociência Educacional, Adriana atende em seu consultório pacientes jovens e adultos, além de dar cursos e aulas em importantes instituições, como Casa do Saber, Palas Athena e Singularidades. Palestrante em congressos nacionais e internacionais, tendo inclusive se apresentado no TEDx, Adriana também é autora de diversos livros, entre eles, o best seller “A Cura do Cérebro” e “As aventuras de Newneu – O superneurônio”, este último voltado para o público infantojuvenil. Tem como propósito, tanto como pesquisadora, professora e terapeuta, conectar a educação, a neurociência e a saúde mental.

 

SOBRE A BENVIRÁ

Integrando o grupo Somos Educação desde dezembro de 2015, a Benvirá promove cultura e entretenimento a diversos públicos por meio de obras de ficção e não ficção. Na linha de ficção, os destaques são os romances e contos escritos por influenciadores digitais (como Mica Rocha e Fred Elboni) e os livros que deram origem a séries de TV, filmes e games – além de infantojuvenis, como a série Terra de Histórias, de Chris Colfer. Já a linha de não ficção é conhecida pelas biografias (principalmente as ligadas ao universo da música), por livros de desenvolvimento pessoal (tendo Augusto Cury como principal autor) e por títulos voltados a gestão, carreira, finanças pessoais e inovação (trazendo autores-referência como Shawn Achor e Samy Dana).