Depressão deve ser prevenida desde a infância

Artigos, Home, Post
Adriana Fóz colaborou. Matéria publicada no site Rede Notícia-Fatos e Notícias do Brasil. Elton Alisson  |  Agência FAPESP – Considerada o mal do século pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão já desponta como a terceira maior doença entre adolescentes e é a segunda principal causa de morte de jovens entre 15 e 25 anos no mundo. A fim de prevenir o desenvolvimento desse transtorno mental nessa fase da vida é preciso dotar as crianças de habilidades socioemocionais para que sejam capazes, desde cedo, de lidar melhor com emoções e situações de estresse que possam desencadear a doença no futuro. Continue lendo em: https://www.redenoticia.com.br/noticia/2020/depressao-deve-ser-prevenida-a-partir-da-infancia-avaliam-especialistas/159181
Leia mais
Autorregulação e autogestão para lidar melhor com os desafios da vida [CURSO ON-LINE]

Autorregulação e autogestão para lidar melhor com os desafios da vida [CURSO ON-LINE]

Home, Post
O autoconhecimento envolve a consciência de vários aspectos de quem somos. Relaciona-se também com diversas habilidades, entre elas a autorregulação e a autogestão no âmbito das emoções e dos comportamentos. Compreenda melhor o que são estas habilidades e aprenda algumas estratégias para aprimorá-las como valioso recurso interno para lidar com a realidade da forma como ela se apresenta a cada momento. Com Adriana Fóz e Alcione Marques 18 de julho de 2020, sábado, das 14h às 18h* Mais informações e inscrições: https://bit.ly/2ZyAruO
Leia mais
Ansiedade, medo e exaustão: como a quarentena está abalando a saúde mental dos educadores

Ansiedade, medo e exaustão: como a quarentena está abalando a saúde mental dos educadores

Post
Colaboração de Adriana Fóz. Matéria publicada no site Nova Escola As rápidas mudanças, alto nível de cobranças, frustrações diárias e dificuldades técnicas durante o ensino remoto comprometem o psicológico dos educadores brasileiros. Para matéria completa, acesse o site da Nova Escola:Ansiedade, medo e exaustão: como a quarentena está abalando a saúde mental dos educadores
Leia mais
Frustração e Estresse em tempos difíceis.

Frustração e Estresse em tempos difíceis.

Artigos, Neurociências, Post
Se perguntar para um pai ou uma mãe: Você quer que seu filho se torne maduro, autônomo e independente? Quer ainda que seja automotivado, feliz e satisfeito com sua vida? Se a resposta for sim, não haverá outro jeito para alcançar seus objetivos paternais e maternais, do que ajudá-lo a superar frustrações. Dizer o “não”, o “espera”o “agora não pode”. Desde já afirmo que ajudar não é fazer por, comprar o objeto de desejo ou terceirizar responsabilidades. Uma criança que é o centro das atenções de um lar, que pode tudo o que quer ou que tem sempre um dos pais a protegê-la de seus erros, treinará menos a tolerância, a resiliência, a perseverança. De outra forma, os pais que sempre atacam quem o critica e que sofre mais do…
Leia mais
O impacto do isolamento está fazendo bem ou mal aos jovens?

O impacto do isolamento está fazendo bem ou mal aos jovens?

Post
O Jornal da CBN debate o assunto com Adriana Foz, neuropsicóloga e psicopedagoga, e Christian Dunker, psicanalista e professor da USP. Dunker acredita que o confinamento está trazendo mais prejuízos com base no ponto de vista de que a adolescência é um período de natural distanciamento da família, conquista de autonomia e ligação com outros grupos sociais. Já Adriana Foz divide a adolescência em duas fases: a primeira, até os 15 anos, pode reagir melhor, pois voltar a estar mais ligada aos pais e irmãos em um momento em que a tecnologia os empoderava e fazia perder valores importantes. A segunda fase, no entanto, pode apresentar mais dificuldades de adaptação. Ouça aqui:
Leia mais

Aprendendo com o cérebro – funções executivas na escola.

Inovação na Educação
Adriana Fóz colaborou. Océrebro é o nosso mais importante órgão do aprendizado e para a aprendizagem, não temos como negar. Conhecer e entender o seu funcionamento é um caminho muito eficaz para promovermos a aprendizagem e já são muitas as pesquisas que comprovam, como nos trabalhos de David A. Sousa, um americano que há mais de 25 anos estuda a relação entre o cérebro e a aprendizagem na escola. Nosso cérebro é plástico e sendo assim podemos estimular e desenvolver muitas habilidades e competências por meio da ciência dos chamados períodos sensíveis. Porém, existem algumas “regras cerebrais”, tais como janelas de aprendizado, plasticidade neuronal, vulnerabilidades aos transtornos, diversidade de competências, dentre outros, que não devem ser subestimadas. A maturação, o desenvolvimento e os estímulos do ambiente são “tecidos” de modo…
Leia mais